AOS BACHAREIS DO CURSO DE DIREITO DA ACE/FGG – FORMANDOS 2018

Fala aos Bacharéis do Curso de Direito, da ACE/FGG, no Baile de Formatura ocorrido em 26/01/2019, no restaurante Rudnick

Boa noite!

Cumprimento a Comissão Organizadora, nas pessoas do Alexsandro e da Rafaela, aqui registrando minha gratidão pela oportunidade dessas breves palavras;

Cumprimento, também, os Professores que aqui estão, os quais contribuíram para exitosa trajetória dos agora hoje Bacharéis em Direito; as autoridades, os familiares, os amigos e toda a comunidade.

Por fim, cumprimento e saúdo todos os Formados, estrelas maiores desta noite, aos quais rendo minha homenagem. Aos presentes PEÇO para que se unam a mim para uma calorosa salva de palmas…

Dizem que um discurso para ser bom tem que ser: claro para ser entendido; dito alto para ser ouvido; e, curto para ser aplaudido. Tarefa difícil para quem é prolixo…

Vamos ver se consigo ser breve…

Dirijo-me aos Ilustres Bacharéis e de pronto, relembro que foi árdua a viagem nesses cinco anos da graduação; por inúmeras vezes se viram envoltos em coroas de espinhos, mas as dificuldades foram vencidas. A cada degrau superado ou prova realizada era firme a convicção da necessidade de irem adiante.

O sofrimento e as preocupações tornavam nublada a visão; temores rondavam e incertezas afloravam a cada passo. Contudo, o espírito leve e alegre permitiu que vissem as flores à margem da estrada. Isto justifica a premissa que diz: Feliz daquele que, no caminho da vida, encontrou amigos fiéis, aos quais pode unir-se e que se tornaram o apoio um do outro. Esta é a verdadeira força dos vencedores. Neste momento um filme deve estar passando em suas mentes e carinhosamente devem estar relembrando daquele fiel escudeiro que ombreou e ao seu lado travou a luta pelo conhecimento. Muitos ingressaram sós, mas agora levam consigo um amigo: irmão de vida; outros levam mais que isto, pois encontraram seus amores: alguém para dividir a própria vida.

Agora com o fim da jornada é que se tem noção do tamanho das suas responsabilidades. A grande pergunta é: o que aprenderam durante a viagem? Esta é uma pergunta que não posso respondê-la, pois implica sondar as profundezas do íntimo de cada um, recôncavo onde ninguém pode adentrar. Contudo, ouso afirmar que ignorantes e fracos iniciamos o curso da vida. Somente aos poucos a luz da razão se expande e vagarosamente o intelecto se fortalece. Isto serve para alertar-vos de que somente aquele que se manteve fiel aos objetivos traçados alcançou o degrau superior.

Agora, empoderados pela imposição do grau, vocês se tornaram pessoas incomuns e serão vistos e tratados de forma diferente, independente se serão ou não operadores da arte jurídica. É da essência dessa nobre formação a luta e o combate das iniquidades que assolam a sociedade. Vocês sempre serão lembrados nos momentos de turbulência e servirão de luz nas trevas, cujo esplendor, para outras pessoas, servirá de guia até um porto seguro.

Pela força e determinação como triunfaram vocês serão exemplos a serem seguidos. Por isso, tomo a liberdade e admoestá-los, advertindo para jamais perderem a honra interior através de ações impróprias. Lembrem-se: o país tenta sair da mais aguda crise ética, moral e política da sua história. Aos iluminados pelo saber jurídico cumpre a FINA MISSÃO: lutar pela justiça e isso implica resgatar os valores supremos de uma sociedade livre e democrática. Defendam as causas com serenidade e firmeza onde quer que estejam, assim como respeitem e mantenham como sagrada sua honra e a alheia. A falta de integridade e as más práticas deterioram a dignidade do ser humano.

A noite de hoje é o marco do triunfo nas suas vidas e a partir dele um imenso portal de oportunidades se abre à frente. Dúvidas e incertezas serão constantes. Nesses momentos, recordem da música “Era Uma Vez”, de Kell Smith, onde diz:

“É que a gente quer crescer; E quando cresce quer voltar do início;

Porque um joelho ralado dói bem menos que um coração partido”.

[…].

“Mesmo depois de descobrir que o mundo ficou normal;
É só não permitir que a maldade do mundo te pareça normal;
Pra não perder a magia de acreditar na felicidade real; […].”

Agora, pergunto-vos: o que desejais agora? Certamente que é dar continuidade à programação…

Então, sem mais delongas, meu muito obrigado e que o Grande Criador do Mundo os ilumine e os abençoe, para que sejam felizes nesta nova caminhada…

Um forte e abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *